quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Segurança nos transportes. Não nos públicos

Esse micro-texto deveria ser chamado de "filosofando ou questionando" o sistema.
.
Pensem: Por que as autoridades têm tanta preocupação com a integridade física das pessoas que andam em automóveis, exigindo que se use cinto de segurança mesmo dentro das cidades, não podendo se transportar mais do que cinco pessoas no carro, e, no entanto, os governantes não se preocupam com as pessoas que andam de transporte público?
.
Quantos andam com suas integridades físicas e morais esmagadas dentro de ônibus que mais parecem estar transportando animais? São muitos. Só a integridade de quem anda em automóvel importa?
.
E engraçado, são justamente os cidadãos que andam de transporte público os que não congestionam as ruas e estradas, que menos poluem o meio ambiente e são os que mais sofrem.

3 comentários:

Gisele Schmidt Moitoso disse...

Oi, Pati.

É para parar e pensar mesmo. E é bem assim que acontece. Um abuso, um descaso com os trabalhadores, com as pessoas que necessitam utilizar o transporte coletivo para se locomover.

Curioso também pensar que, nos países de primeiro mundo, o transporte coletivo é altamente organizado e valorizado, pelos motivos que falaste, especialmente pela questão da preservação do meio ambiente.

Mas aqui, nesse país em que os governantes focam nos próprios interesses, na corrupção, no roubo, no mau uso de seus poderes, é interessante que as pessoas sintam-se mal no transporte coletivo e vejam-se obrigadas a comprar carros, pois a grana que isso gera para o governo em forma de impostos compensa...

Reativei meu blog, querida. Quando der, dá uma passadinha por lá. Ah... e parabéns pelos posts. Tuas análises são sempre muito adequadas.

Beijos!

Cris Mitsue disse...

Como a Gisele aqui em cima comentou "nos países de primeiro mundo..", mas não dá pra comparar o Brasil com esses países, pois tem vários fatores, situações que diferenciam eles de nós. O Brasil, e assim como todos os países de Terceiro Mundo, foram "organizados" de uma forma extremamente apressada, conturbada, e agora que estamos sofrendo com tudo. Então se não fizeram por muita coisa até agora, dificil as coisas mudarem do dia pra noite. E se for mudar do dia pra noite, só vai sair cagada. É preciso tempo pra solucionar os problemas de transporte e, claro, isso é necessário pra toda população. Mas não duvido que o Sistema tenha alguma estratégia, pra eles se beneficiarem ainda mais com todo essa inquietação do povo.

Senão já teriam mudado esse cenário faz tempo.

Beijocas e muito bom ter tocado nesse assunto!

André Rodrigues disse...

Estou visitando seu blog e aproveitando a oportunidade pra agradecer.

Agradeço o posicionamento feito em meu blog sobre o aborto e defendo o seu direito de poder manifestar sua opinião.

O tema do aborto está de fato borbulhando em nossa sociedade e sempre é importante debatê-lo.

Não tenho a intenção de questionar nada do que disse, apenas ressalto que partimos de premissas diferentes para analisar o mesmo objeto, e está aí a origem da divergência de nossas opiniões.

Só pra ilustrar: quando você diz "Pense sobre isso, deixe a religião de lado", você parte de uma concepção absolutamente diversa da que tenho de religião.

Mas, esse é outro debate, agradeço o comentário de qualquer jeito!

Abraço.