quarta-feira, 9 de junho de 2010

Maquinista de Rio Grande

Em Rio Grande, minha terra natal, tem um senhor que está no calçadão da cidade há 37 anos vendendo empadinhas.
Leiam mais desta interessante história no link abaixo:

http://wp.clicrbs.com.br/retratosdavida/2010/06/08/o-maquinista-de-rio-grande/?topo=13,1,1,,,13

3 comentários:

Jefferson Dieckmann disse...

Que coisa bonita! É uma história de vida contada, dia após dia, em trilhos imaginários que percorrem as ruas do centro de Rio Grande.
Esse senhor, assim como seu pai, é um personagem que já faz parte da história da cidade! E o que dizer do trem, então? É uma pena que a velha máquina irá se aposentar, junto com o seu maquinista. Ou, quem sabe, é justo! Ela fará parte de algum museu e contará essa bela história de duas vidas, uma cidade e de cidadãos felizes com as empadas consumidas, diariamente ao longo de dácadas. Parabéns pelo post! Agradeço, também, as tuas visitas, sempre tão importantes! Abraços!

Menina disse...

flor, que história bacana! Sue blog, surpreendente como sempre!!

Beijos!

Cris Mitsue disse...

Bah, muito legal essa história de vida! Lições que servem de exemplo para todos nós..

Beijocas